TurfeOnline.com

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Banner
Banner


Descendente de Forestry agigantou-se na

edição 2021 do GP Conde de Herzberg (G.II)

Domingo, dia 9 de Maio, alguns dos melhores potros de 2 anos da atualidade estiveram reunidos no Hipódromo da Gávea para a disputa do tradicional Grande Prêmio Conde de Herzberg 2021 (Grupo II – R$ 24.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 8.484,85, ao dono do animal vencedor), programado para o percurso de 1.500 metros, em pista de grama pesada. Nele tivemos a categórica conquista do precioso OCEANO AZUL (Macho, Castanho, 2 anos, do Rio Grande do Sul – Forestry e Vejinha por Choctaw Ridge), de criação e propriedade do Haras Figueira do Lago.

Precisamente dirigido pelo qualificado Wesley S.Cardoso – que o manteve em segundo desde o pulo de partida –, o neto de Choctaw Ridge ganhou terreno na seta dos 400 metros finais para dominar a competição, seguindo para o disco com mais de 6 corpos de vantagem sobre o eficiente Saint Barth (2.Agnes Gold), que evoluiu na hora da verdade para ficar com o vice-campeonato. O veloz Online (2.Agnes Gold), esmorecendo nos momentos decisivos, ultrapassou o espelho no terceiro lugar. Orfeu Negro (2.Agnes Gold), que encerrou as apostas na condição de favorito, finalizou em quarto, deixando Sweet Baby James (2.Put It Back) no complemento do placar remunerado. Depois, finalizaram: Jumping Flight e Jamaicano (bastante apostado, nitidamente não gostou da pista pesada).

O mestre Dulcino Guignoni (CT) é quem responde pelo treinamento do novo líder carioca dos potros da Geração 2018, OCEANO AZUL, que obteve o primeiro êxito nobre de sua campanha. Os cronômetros foram travados na marca de 1m32s52s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

OCEANO AZUL: Expressiva vitória o coloca na liderança da Geração!


 

Descendente de Drosselmeyer falou mais alto

no GP Francisco Villela de Paula Machado (G.II)

Domingo, dia 9 de Maio, o Jockey Club Brasileiro foi o cenário da disputa do importante Grande Prêmio Francisco Villela de Paula Machado 2021 (Grupo II – R$ 24.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 5.000,00, ao dono da vencedora) – para potrancas de 2 anos. Quem levou a melhor nos 1.500 metros, em pista de grama pesada, desta renomada competição, foi a qualificada JAMBERLY (Fêmea, Castanha, 2 anos, do Rio Grande do Sul – Drosselmeyer e Many Thanks por Vettori), criada por seu proprietário, o Stud Embalagem.

Precisamente comandada pelo habilidoso Waldomiro Blandi, a filha de Drosselmeyer assumiu a ponta momentos após a partida e assim veio para o disco, sem dar chances às suas rivais. Em seu primeiro êxito na esfera clássica, JAMBERLY garantiu 3 corpos e meio de vantagem sobre a competente Regal Tight (2.Agnes Gold), que evoluiu nos últimos metros para ficar com a formação da Dupla, em elogiável performance. Franca-favorita do público apostador, a bela Just Like (2.Wild Event) concluiu sua apresentação apenas em terceiro, deixando Sentimental Lady (2.Wild Event), bastante afastada, no quarto e último lugar.

Impecavelmente treinada pelo ótimo Dulcino Guignoni (CT), a campeã, JAMBERLY, que com este triunfo assumiu a liderança da Geração 2018 entre as potrancas atuantes no Rio de Janeiro, registrou a marca de 1m32s87s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

JAMBERLY: Conquista autoritária valeu a liderança da Geração 2018


 

Pilotada de André Luiz Silva brilhou na

principal prova da semana no Turfe Paulista

Em grande estilo, a preciosa corredora SURPRISING (Fêmea, Castanha, 5 anos, do Paraná – First American e Licca-Chan por Tiger Heart), criada pelo Haras São José da Serra e pertencente ao Stud Alessio & Naela, falou mais alto na edição 2021 do Clássico Imprensa (Listed Race – R$ 11.000,00) – para fêmeas de 3 anos e mais idade –, destaque da reunião de Sábado, 8 de Maio, no Hipódromo Paulistano.

Muito bem conduzida pelo ótimo André Luiz Silva, que a poupou no início da competição, a neta de Tiger Heart adentrou a reta de chegada tomando conta do primeiro lugar. Transbordando categoria ao longo do percurso, SURPRISING livrou 2 corpos e meio de vantagem sobre a participativa Uleda (4.Salto), que ficou com a formação da Dupla. Produzindo abaixo do esperado, a favorita Best Magee (4.Pioneering), ultrapassou o espelho algo afastada no terceiro posto. A potranca Old Glory (3.Victory Is Ours) finalizou em quarto, deixando Diva do Jaguaretê (5.Kodiak Kowboy) na quinta e última colocação. Pfeiffer não foi apresentada.

O talentoso Mário André é quem responde pelo treinamento da vencedora, SURPRISING, que triunfou na esfera clássica pela quarta vez. Os 1.600 metros, em pista de areia macia, do Jockey Club de São Paulo, foram percorridos em 1m34s974s.

FOTO: Porfírio Menezes – Jockey Club de São Paulo

SURPRISING: Qualidade em abundância!


 

Pilotada de Jorge Ricardo ensinou o caminho às adversárias

Disputada na noite de Domingo, 9 de Maio, no percurso de 1.500 metros, em pista de grama pesada, do Hipódromo da Gávea, a Prova Especial Old Tune 2021 (R$ 9.100,00) – para fêmeas de 3 anos e mais idade –, teve como vencedora a qualificada égua HANG LOOSE (Fêmea, Castanha, 4 anos, do Rio Grande do Sul – Put It Back e Trottoir por Bernstein), criada pelo Haras Santa Maria de Araras e pertencente ao Stud By Winner´s.

Muito bem conduzida pelo Recordista Mundial de Vitórias, Jorge Ricardo, a neta de Bernstein precisou de poucos metros após a largada para tomar conta do primeiro lugar, ditando o ritmo da competição. Praticamente sem ser importunada ao longo do percurso, HANG LOOSE galopou absoluta para o disco, garantindo pouco mais de 4 corpos de vantagem sobre a atropeladora Ginger Touch (4.Midshipman), de elogiável desempenho na corrida. A eficiente potranca Nuit Noire (3.Forestry) ultrapassou o espelho no terceiro posto. Não Me Pega (4.Glória de Campeão) finalizou em quarto, deixando a experiente Gyoza (6.Agnes Gold) no complemento do placar remunerado. Em seguida, arremataram: In The Wind, Una Sola e In Your Dreams (a favorita dos apostadores nada produziu).

Carinhosamente apresentada pelo mestre Venâncio Nahid (CT), a vencedora, HANG LOOSE, que brilhou na esfera clássica pela segunda vez, assinalou o tempo de 1m32s01s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

HANG LOOSE: Filha de Put It Back brincou de correr


 

Pensionista de Rogério Arias deixou seus

inimigos para trás no quilômetro gaúcho

Disputada Quinta-feira, dia 6 de Maio, no percurso de 1.000 metros, em pista de areia encharcada, do Hipódromo do Cristal, a edição 2021 do Clássico Tribunal Regional do Trabalho (R$ 5.500,00) – para produtos de 3 anos e mais idade –, foi vencida pelo competente velocista TIGER OF JOY (Macho, Alazão, 5 anos, do Paraná – Tiger Heart e Glint Of Joy por Clackson), criado pelo Haras Belmont Ltda. e pertencente a Global Oil Distribuidora de Petróleo Ltda.

Contando com qualificada orientação do eficiente Lucas Conceição, o neto do memorável garanhão Clackson assumiu a dianteira momentos após a partida e assim veio para o disco. Valente durante todo o percurso, TIGER OF JOY garantiu 1 corpo de vantagem no espelho sobre o experiente Fort Red (6.Redattore), que, em animadora performance, ficou com a formação da Dupla. O bom Iquealis (4.Que Fenômeno), que não teve uma boa largada, ultrapassou o espelho no terceiro lugar. O favorito Billion Lover (3.Billion Dollar) concluiu sua apresentação apenas em quarto, deixando Mister Kodiak (5.Kodiak Kowboy) no quinto e último lugar.

Muito bem treinado pelo cuidadoso Rogério Arias, que obteve a primeira vitória clássica de sua carreira, o vencedor, TIGER OF JOY, que brilhou na esfera clássica pela quarta vez, sendo a primeira em solo gaúcho, cravou o tempo de 1m02s5/10s.

FOTO: Hermes Martins – TURFE ON-LINE

TIGER OF JOY: Destaque da partida à chegada!


 

Haras e Studs


Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Apoio

Banner

Banner
Banner